Mães denunciam agressão de diretor em Magalhães de Almeida

Mães de alunos da escola Antônio Lopes, que funciona como anexo do Centro de Ensino Dionílio Gonçalves Costa no povoado Trincheiras, zona rural do município de Magalhães de Almeida, denunciaram ao deputado César Pires que foram destratadas pelo diretor da unidade de ensino da rede estadual ao receberem a merenda escolar que por lei, durante o período da pandemia, deve ser entregue às famílias para o preparo em casa. Elas também questionaram o destino dado aos alimentos destinados aos estudantes nos últimos seis meses, já que só agora foram chamadas para recebe-los.

“Como não aceitei tirar fotos no momento em que estava recebendo os alimentos, fui agredida verbalmente pelo diretor Adailton. Eu não quis ser fotografada porque ele disse que a foto era para comprovar que eu estava recebendo a merenda. E como foi feita essa comprovação nos meses anteriores, já que só agora eu pude receber”, declarou a mãe de um aluno da escola Antônio Lopes. Segundo ela, o diretor disse que não era pago para levar a merenda ao povoado, que estava lá fazendo um favor.

De acordo com outra mãe de aluno, o diretor afirmou que a merenda estava sendo entregue na sede do município de Magalhães de Almeida. “Ontem foi a primeira vez que recebemos. Então, o que foi feito com a merenda dos meses anteriores, se nós não fomos avisados pra vir receber”, questionou ela.

A postura do diretor foi criticada por outra mãe de aluno da escola do polo Trincheiras. “Como é que ele, que é o diretor, diz que não tem a obrigação de trazer a merenda para nós, que moramos na zona rural e nem sempre temos condição de ir até a cidade? E como ele queria que a gente fosse receber, se nunca fomos avisados que estavam entregando”, enfatizou a mãe.

As mães denunciaram ainda que a merenda estava sendo entregue por uma vereadora, que nada a tem a ver com a administração da escola. “Queremos saber o motivo dessa agressão por parte do diretor, que quis nos humilhar. E também precisamos saber o que fizeram com a merenda nos últimos seis meses”, concluíram elas.

Para o deputado César Pires, a merenda escolar é um direito assegurado aos estudantes da rede pública e, por lei, deve ser entregue às suas famílias nesse período da pandemia, em que as aulas presenciais foram suspensas. “Vamos tomar as providências cabíveis para que os alunos tenham garantida a merenda escolar em suas casas”, finalizou ele.

Gilberto Leda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: