Com mais de 184 mil da merenda escolar, cestas básicas não atende famílias carentes dos alunos de Magalhães de Almeida

Procurado pelos meios de comunicação, o Prefeito Tadeu Sousa, relatou que realializaria a entrega de 1.500 cestas básicas oriundas do recurso do PNAE ( Programa Nacional de Alimentação Escolar), atendendo a LEI 13.987/2020 (LEI ORDINÁRIA) 07/04/2020 que visa distribuir a merenda escolar no período de distanciamento escolar por causa da pandemia. Tendo em vista que, às verbas federais estavam nos cofres públicos, a Prefeitura resolveu entregar em forma de alimentos aos pais e responsáveis da classe discente.
Embora, o conteúdo de cada cesta básica, serem bem baixo do que poderia ser ofertado.
Entregues nesta sexta feira 08/05 em Magalhães de Almeida.
As cestas poderiam ser equiparadas ao valor de R$ 20,00 cada.
Porém o número não atendeu ao decreto federal, mesmo assim, a merenda escolar foi destinada a um pouco número de pais, deixando muitas famílias insatisfeitas.
Os recursos em caixa, eram de 184.031,20 reais, dinheiro que daria para comprar mais de 9 mil cestas básicas, como as que foram distribuídas.
Número mais que suficiente para atender a todas as famílias com situação de vulnerabilidade dentro do seio escolar. Mesmo com tanto dinheiro, por que a gestão não comprou cestas que atendessem a demanda, e ; por que os alimentos não atendeu a lei, que visa as famílias com inscrição nós programas sociais como Bolsa Família e que se encontra em estado de vulnerabilidade social ?
Veja o  valor na na imagem abaixo do recurso do PNAE:


Já circula nas redes sociais, um texto intitulado \” Fogo no Parquinho\”, que traz o seguinte texto: 

Vamos aos fatos, o Prefeito declarou nesta semana que, como os recursos do PNAE, em face de calamidade nacional, distribuía 2 mil cestas aos alunos.
Ocorre que, pelas imagens repassadas por mães de alunos dando conta dos intens da cesta recebida, o município entregou 01 Flocão ( R$ 1,30), 01 leite (R$ 4,00), 01 pacote de biscoito ( R$ 3,50), 01 kg de açúcar (R$ 2,00), 01 pacote de macarrão (R$ 2,50), e uma sardinha (R$ 3,60), que totaliza em média uma quantia de R$ 19,00/ cesta básica.
Com R$ 184.031,20, daria para adquirir quase 1.500 cestas básicas dos moldes das que foram distribuídas.
A pergunta que não quer calar é; O que fizeram com o restante do recurso do PNAE ?.
Veja a imagem: 



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: